twitter


Pessoinhas, a minha aluna surda do 9 Ano quis contribuir para o blog. Ela dá um depoimeno lindo. Não mexi na estrutura do texto.Além de linda e inteligente, Karol é uma líder nata que luta contra os preconceitos ainda existentes em pleno século XXI.Estamos juntas nessa luta aluninha querida!
Olá queridas amigas, vou falar sobre um pouco da minha vida e um pouco da nova língua do Brasil!Meu nome é Karolina, tenho 15 anos, nasci surda.Tenho minha irmã que se chama Karina também, nascer surda.Ai estou lhe falar sobre minha vida, porque tenho raiva que as pessoas nas ruas, trem, shopping etc, falando que surdo é mudo e gesticula. Aí percebo eles estão falando mal de mim e dos meus amigo. Eu ter vontade de falar lá com eles"NÃO É MUDA, NÃO USO MÍMICA E GESTO, MAS USO A LÍNGUA NOVA: LIBRAS PORQUE SOU SURDA, NÃ SOU ANIMAL!"Porque eu conversar com minha amiga e ela ouve um pouco, as mulheres falando que eu e minha amiga somos parecidas com animais e ficava rindo, fiquei com raiva e senti vontade de bater mas não fiz isso, porque eu ter vergonha!
Quando eu conversar com meus amigos dentro do trem, muitas pessoas ficam olhando , ficam babando, eu acho que uns acham lindo, não gosto que me olhem...
Ai eu gosto de ser surda porque Deus me escolheu.Obrigada! Meu e-mail é
karol2006_lindinha@hotmail.com . Se duvida pode falar comigo!Beijos






Era uma vez uma corrida de sapinhos. O objetivo era atingir o alto de uma grande torre.Havia no local uma multidão assistindo. E a competição começou.Infelizmente uma onda de negativismo pairou sobre a multidão: "Que pena... esses sapinhos não vão conseguir, não vão conseguir!"E os sapinhos começaram a desistir. No entanto, havia um que persistia e continuava a subida, em busca do topo.A multidão continuava gritando: "Que pena! Vocês não vão conseguir!"E os sapinhos estavam mesmo desistindo, um por um... menos aquele sapinho que continuava tranqüilo, embora cada vez mais ofegante.Já ao final da competição, todos desistiram, menos ele. E a curiosidade tomou conta de todos, que queriam saber o que tinha acontecido... E assim, quando foram perguntar ao sapinho como ele havia conseguido concluir a prova, descobriram: o sapinho era surdo!Não permita que pessoas com o péssimo hábito de serem negativas derrubem as melhores e mais sábias esperanças de seu coração! Não deixe ninguém falar que seus sonhos não serão realidade. Você pode!!!Autor Desconhecido







Pessoinhas, esse é o Vinícius: instrutor e intérprete de LIBRAS.
Ele é estudante de Pedagogia e um ótimo profissional! Mais um suzanense que tem prazer em conviver, ensinar e evangelizar surdos! Quando eu crescer quero ser como ele!!!Seja bem vindo à nossa turma!Te amo amigo!


Esse é o professor Marcos.......mais um que se juntou a nós na linda tarefa de ensinar surdos! Ele é biólogo, educador e acima de tudo meu amigo! Te amo !
Se
gura peão!risos





Eu e o grupo de professores de português do IST estávamos discutindo a questão das instruções para realização de atividades em sala de aula e enunciados de exercícios para as avaliações.
Bom, em aulas de inglês como segunda língua, o professor oferece todas as instruções da atividade em inglês (língua alvo), o aluno tem o material escrito com as instruções formuladas de outra maneira e o professor, geralmente recorre ao modelo, ou seja, além de dar as instruções na língua alvo ele elege um aluno para junto com esse aluno mostrar a todos como devem desenvolver a atividade proposta, tudo isso usando o inglês (língua alvo). Comparando ao que o professor de português como segunda língua para surdos faz, chegamos a conclusão que geralmente o professor proporciona o material didático com a instrução escrita em português, mas isso é pouco explorado, visto que o professor logo explica em Libras (primeira língua do aluno) como devem fazer a atividade. Será que dessa forma tiramos do aluno a oportunidade de exercitar o uso do português?
Mas, argumentamos se assim não o fizermos os alunos não saberão o que devem fazer na atividade. Será que não sabem ler uma instrução (enunciado) porque isso não foi trabalho sistematicamente?
Não conhecem quais são as palavras de instruções, os conectivos que expressões de orientação para execução de uma tarefa?
Consideramos que para solicitarmos que os alunos leiam os enunciados e a partir deles consigam desenvolver as atividades propostas de forma autônoma se faz necessário uma reformulação desses enunciados.
Tomlinsion & Masuhara (2005, p.50) desenvolveram alguns critérios para a elaboração de enunciados, como: proeminência, simplicidade, referência óbvia, especificação, padronização, seqüenciamento e separação.
Vejam um bom exemplo de enunciado, apontado pelos autores:1- Sente-se com um colega.2- Volte a passagem chamada “sem saída” do texto.3- Sublinhe cada idéia defendida pelo autor.4- Para cada idéia, decida se você concorda com o escritor.


Dicas:Enunciado de instruções das atividades ou de questões da avaliação:
- As instruções devem estar organizadas em sequência lógica;- Cada pergunta deve buscar uma informação específica;- As ilustrações devem contribuir com a compreensão do contexto e não serem apenas decorativas;- O design e Layout devem atrair a atenção, separar as seções e apresentar uma seqüência natural.
( Neiva de Aquio)

Fonte: TOMLINSON, Brian e MASUHARA, Hitomi. A elaboração de materiais para cursos de idioma. São Paulo: SBS, 2005.
Retirado do blog da escritora Neiva de Aquino!



Quero agradecer de coração todos os comentários postados no meu blog.Amo vocês pessoinhas!!!

No segundo semestre tem novidades! Aguardem!!!


Congresso Internacional discute Educação para Surdos

A Escola para Crianças Surdas Rio Branco promoverá, nos dias 21, 22 e 23 de agosto, o Congresso Internacional “Educação para Surdos – Bilingüismo: Práticas e Perspectivas”, em Cotia (SP).
O congresso visa propor e discutir temas relacionados à educação de surdos, que deverão impactar a prática educacional, ampliar as possibilidades educacionais e melhorar a qualidade de ensino oferecida aos portadores de deficiência auditiva.
O evento é dirigido a educadores, pesquisadores da área de surdez, tradutores e intérpretes de LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) / Língua Portuguesa, familiares de surdos, comunidade surda, além de fonoaudiólogos, psicólogos, assistentes sociais e demais profissionais e estudantes de graduação que tenham interesse em aprofundar seus conhecimentos sobre o Surdo.
Mais informações pelo telefone (0xx11) 4613-8478.



Galera eu vou!!!!!

Tecnologia do Blogger.