twitter



ORIENTAÇÕES PARA O TRABALHO COM ALUNOS SURDOS


Prezado professor:

Segue algumas orientações para o trabalho com alunos surdos, em sala de aula.

Lembre-se que a falta de audição no aluno proporciona alterações na linguagem oral e escrita às quais deverão ser consideradas. As estratégias ou alternativas utilizadas serão diferenciadas dos demais alunos.

Ø Averiguar quais os tipos de linguagem que o aluno surdo utiliza (oral, escrita, língua de sinais, gestos padronizados, leitura labial, entre outros), para facilitar a comunicação entre docente e aluno;

Ø Informar o aluno quanto ao uso do aparelho auditivo, reforçando sobre a importância de usá-lo nas aulas, para facilitar seu aprendizado;


Ø Durante as aulas o professor deverá fazer suas explanações; Sempre de frente para o surdo, falando nem muito rápido, nem muito devagar com movimentos labiais adequados.

Ø Nunca dar explicações de costas e escrevendo na lousa, bem como, não caminhar na sala enquanto realiza explicações;

Ø Na sala de aula, combinar com o aluno surdo que se sente na primeira carteira e de preferência em uma das filas do meio;


Ø Realizar as anotações importantes na lousa, como datas das provas, entrega de trabalhos, etc.)

Ø Esse possível, utilizar recursos gráficos e visuais, como: cartazes, gravuras, fotos e outros. A visão é considerada a principal via de aprendizado e informação do aluno surdo.


Ø Procurar incluí-lo sempre que houver trabalhos em grupos, pois, ele se sente, muitas vezes, envergonhado e rejeitado perante os demais.

Ø Elaborar provas diferenciadas dos demais alunos utilizando perguntas sucintas e objetivas com vocabulário claro .

Ø No processo de avaliação, respeitar a forma de escrita do aluno surdo, levando em consideração a não adequação dos verbos, artigos, pronomes, concordância, entre outros e considerando o conteúdo existente

Ø Ao utilizar recursos áudio – visuais (TV, Vídeo, DVD), apresentar somente legendado.


Ø Ao chamar a atenção do aluno não realizar sons drásticos (batidas na mesa e na lousa) para evitar fadiga auditiva, sendo que a prótese auditiva tem como objetivo amplificar o som, causando assim, um desconforto auditivo para o aluno surdo, assim se precisar falar com um surdo, chamar a atenção dele tocando levemente o seu ombro;

Ø Procurar demonstrar interesse pela sua dificuldade, porem, jamais facilitar, dispensar das atividades ou não cobrar suas obrigações.

Ø Na presença de um surdo nunca falar dele, já que não pode escutar, prestará muita atenção aos gestos que poderão organizar conclusões errôneas;


Ø Estimular para que todos os alunos falem com o surdo objetivando sua maior integração com os colegas;

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.