twitter




Acontece nos dias 15, 16 e 17 em Campo Grande, o 1° Encontro de Famílias Bilíngues e Amigos de Surdos de Mato Grosso do Sul. O evento tem o objetivo de capacitar familiares e profissionais que trabalham com surdo e promover a troca de experiência entre os mesmos. O encontro comemora também os 25 anos de criação do Centro Estadual de Atendimento ao Deficiente da Audiocomunicação (CEADA), vinculado à Secretaria de Estado de Educação (SED) que tem o objetivo de oferecer atendimento educacional especializado para pessoas com surdez de grau profundo.
O encontro é promovido pela SED, Secretaria Municipal de Educação (Semed), Centro de Atendimento às Pessoas com Surdez (CAS), Ceada e tem o apoio da 1° Igreja Batista e a Igreja Presbiteriana e Pastoral dos Surdos Católicos de Campo Grande. Com duração de três dias, o evento inédito no Mato Grosso do Sul, conta com palestras e capacitações de profissionais do Paraná, Santa Catarina, Rio de Janeiro e Mato Grosso do Sul que trabalham com a deficiência auditiva em diversos segmentos.
Entre os temas a serem abordados estão: “A importância do Bilinguismo no Ambiente Familiar”; “Surdez, Paralisia Cerebral – desafios e possibilidades”; “Libras Cultura e Lazer no Museu Dom Bosco” e “A importância da comunicação dos pais com os filhos surdos”. No evento também haverá apresentações culturais, almoço e brincadeiras com o intuito de aproximar os participantes e familiares.
De acordo com a coordenadora de Educação Especial da SED, Vera Carbonari, além do 1° encontro ser um incentivo para o esclarecimento e maior conhecimento do público sobre os deficientes auditivos, o evento traz momentos para reflexão dos profissionais que atuam com os alunos surdos e dos familiares que convivem diariamente com eles e muitas vezes não possuem libras para se comunicar.
“A comunicação entre os integrantes das famílias através de libras é fundamental para a efetivação do diálogo entre ambos, proporcionando o pleno desenvolvimento cognitivo e lingüístico, oferecendo ainda apoio educacional, emocional e afetivo à pessoa surda. A sociedade por ser maioria ouvinte, discrimina os surdos por ser diferente e a família apresenta resistência e preconceitos, por falta de conhecimento”, explica Vera.
O 1º Encontro de Famílias Bilíngues e Amigos de Surdos de Mato Grosso do Sul acontece neste fim de semana, na Igreja Batista Central localizada Rua 13 de Maio, 2.647, a partir das 7h30. Para quem quiser participar, as inscrições poderão ser feitas no Ceada ou através do e–mail: familiasbilinguesdesurdos@yahoo.com.br

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.